P

dicas

Copiando a imagem das atividades Para copiar ou salvar as imagens das atividades siga os seguintes passos: 1- Clique sobre a imagem com o botão direito do mouse. 2- Irá aparecer uma caixa, clique em exibir imagem. 3- A imagem será ampliada, clique novamente sobre ela com o botão direito do mouse. 4- Irá aparecer uma nova caixa, clique em copiar a imagem ou salvar como. 5- Se copiar a imagem cole no Word. 6- Se salvar como, escolha um local no seu computador e salve.

quinta-feira, 30 de maio de 2013

Desafios matemáticos - Problemas de lógica




ligue pontos e interpretação e texto informativo Festa junina,





1)    QUAL É O MENOR NÚMERO DO LIGUE PONTOS?______ E MAIOR?______
2)    QUAIS SÃO OS NÚMEROS QUE FICAM ENTRE O NÚMERO 46 E O 54?
____________________________________________________________________
3)    COPIE OS NÚMEROS QUE TEM 4 DEZENAS.
________________________________________________________________________
4)    QUAL É O NÚMERO?
A)   1 DEZENA E 5 UNIDADES______________
B)   3 DEZENAS E 3 UNIDADES____________
C)   7 DEZENAS E 8 UNIDADES__________
6 DEZENAS ____________

Festa junina - Atividades




Avaliação 2º ano

festa junina- receitas


Maçã do amor

25min
6 porções

Ingredientes
·         6 maçãs
·         6 palitos de sorvete
·         Calda:
·         1/2 xícara de chá de glucose de milho ( Karo )
·         2 xícaras de chá açúcar
·         4 gotas de corante vermelho

·         Modo de Preparo
1.    Lave as maçãs e enxágüe bem
2.    Introduza um palito de sorvete no local do cabo
3.    Reserve
Calda:
1.    Em uma panela, coloque o açúcar e a glucose
2.    Leve ao fogo e deixe ferver por aproximadamente 8 minutos (não mexa mais)
3.    Após isto, junte as 4 gotas de corante
4.    Cozinhe por aproximadamente um minuto e desligue
5.    Passe pela calda as maçãs reservadas
6.    Coloque-as sobre uma assadeira virada ao contrário e untada com manteiga
7.    Deixe secar











BOLINHO CAIPIRA

·         Massa:
·         1/2 kg de farinha de milho amarela
·         1 l e 1/2 de água
·         2 cubinhos de caldo de carne
·         4 colheres de sopa de óleo
·         2 colheres de sopa de farinha de mandioca
·         Recheio:
·         1/2 kg de carne moída
·         Cebola picada, alho amassado
·         Salsinha e cebolinha picadas
·         Sal e pimenta do reino, a gosto
Massa:
1.     Em uma vasilha junte as farinhas, vá misturando-as e desmanchando todos os grumos
2.     Adicione o óleo e reserve
3.     Ferva a água com o cubinho de caldo de carne
4.     Derrame sobre a farinha aos poucos e misture bem, mexendo sempre até que a massa fique homogênea
5.     Separe uma pequena porção da massa, e achate-a na palma da mão
6.     Coloque dentro um pouco do recheio (carne temperada crua) e feche com a própria massa dando o formato de um bolinho compridinho
7.     Feitos todos os bolinhos, frite-os em óleo quente
8.     Escorra-os em papel absorvente
9.     Sirva-os quentes
Recheio:
1.     Misture todos os ingredientes e utilize a carne bem temperadinha "crua", pois se refogar antes fica seco
Chocolate quente especial
Receita RETIRADA  DE Tudo Gostoso
15min
4 porções
·         Ingredientes
·         1 litro de leite desnatado
·         1 lata de leite condensado ( PODE SER SUBSTITUIDO POR AÇÚCAR  A GOSTO)
·         4 colheres de sopa de chocolate em pó
·         2 colheres de sopa de amido de milho
·         canela em pó para polvilharo

MODO DE PREPARAO
1.     Bater todos os ingredientes no liquidificador ( menos a canela)
2.     Levar ao fogo em temperatura média até o líquido ferver engrossar
3.     Servir em xícaras, polvilhar com canela
4.     Para um sabor especial pode se colocar chantily sobre a xícara de chocolate








Carolinas de limão
TEMPO DE PREPARO 30min
25 porções
Ingredientes
• Massa:
• 3 colheres de sopa de manteiga
• 1 pitada de sal
• 5 colheres de sopa de farinha de trigo peneirada
• 3 ovos
Recheio:
• 1 lata de leite moça
• 5 colheres (sopa) de suco de limão
• Raspas de limão

Massa:
1. Leve ao fogo a manteiga com sal, junto com 1/2 xícara de água
2. Quando ferver, retire do fogo e junte a farinha de uma vez só, mexendo rapidamente com uma colher de pau
3. Volte ao fogo baixo, mexendo sem parar até soltar da panela e formar uma bola
4. Passe a massa para uma tigela e junte os ovos, um a um, mexendo bem, após cada adição
5. A massa estará no ponto quando, ao cair da colher, formar longas pontas
6. Usando saco de confeitar, bico pitanga gigante, faça pequenas carolinas sobre uma assadeira untada e enfarinhada
7. Asse em forno quente (225°) por 20 minutos
Recheio:
1. Misture bem o leite condensado com suco e as raspas de limão até obter um creme consistente
2. Depois que as massas estiverem prontas, recheie-as


PÉ-DE-MOLEQUE


Para 20 porções
- 1 lata(s) de leite condensado
- 500gr de amendoim torrado(s)
- quanto baste de manteiga
- quanto baste de farinha de mandioca torrada para polvilhar
- 500gr de rapadura
Quebre a rapadura o máximo possível. Coloque no refratário,cubra e leve ao microondas por 5 minutos.
Adicione o leite condensado e leve ao microondas por mais 5 minutos.
Adicione 400g de amendoim moído.
Bata bem a massa com uma colher até senti-la pesada e perder o brilho.
Despeje numa forma untada e polvilhada com farinha de mandioca.
Espalhe o amendoim inteiro apertando com a espátula.
Deixe esfriar para cortar.

COCADA

- 1 lata de leite condensado
- 400gr de açúcar União
- 1 pacotede coco ralado
- manteiga para untar
Junte todos os ingredientes, misture bem e leve ao fogo baixo, mexendo sem parar até desprender do fundo da panela.
Despeje em mármore untado e deixe esfriar bem.
Depois, corte em quadradinhos.
Dica: Para obter quadradinhos bem uniformes, nivele a cocada com o auxílio de um rolo de massa, quando despejar no mármore.

QUENTÃO DE MORANGO

Ingredientes:
- 3 litros de água
- 2kg de açúcar
- 2kg de morangos
- 150g de gengibre
- 50g de cravo e canela (misturados é claro)
- 1 litro e 1/2 de aguardente (pinga)
Modo de Preparo:
Num caldeirão, coloque a água e a gengibre. Leve ao fogo. Quando começar a fervura, adicione os morangos inteiros, o açúcar, o cravo, a canela e deixe ferver por aproximadamente 20 minutos. Em seguida, adicione a aguardente e deixe ferver por mais 5 minutos. Coe e sirva bem quente.

PAÇOCA PARA CORTAR

- 500g de amendoim cru
- 250g de bolacha tipo amido de milho moída (recomendados são Maria ou Maizena)
(processador ou liquidificador)
- 1 lata de leite condensado
- Papel filme para envolver
Modo de Fazer a Paçoca:
Pegue o amendoim, coloque numa assadeira e leve ao forno médio para torrar durante 12 minutos. Descasque, triture no processador ou liquidificador, coloque numa vasilha, acrescente a bolacha moída, o leite condensado e misture muito bem. Pegue uma assadeira retangular 30×20 cm, cubra com papel filme, coloque a paçoca, aperte bem e deixe descansar, coberta, de um dia para o outro. Corte na forma desejada

QUENTÃO PAULISTA

- 1 1/2 xícara (chá) de açúcar
- 1 colher (sobremesa) de cravo-da-índia
- 60 g de gengibre cortado em fatias com casca
- 2 paus de canela médios
- Rodelas de 2 limões médios
- Casca de 1 laranja
- 2 xícaras (chá) de água filtrada bem quente
- 1/2 litro de cachaça
Coloque 1 1/2 xícara (chá) de açúcar numa panela funda (com 2 litros de capacidade) e leve ao fogo para caramelizar levemente.
Acrescente 1 colher (sobremesa) de cravo-da-índia, 60 g de gengibre cortado em fatias, 2 paus de canela médios, rodelas de 2 limões e a casca de 1 laranja.
Deixe apurar, quando estiver com cor e textura de caramelo, acrescente 2 xícaras (chá) de água fervendo e deixe por 10 min em fogo baixo para o caramelo dissolver.
Adicione 1/2 litro de cachaça e ferva novamente por 10 min.
Coe e sirva em pequenas canecas.Estas receitas podem também ser feitas sem álcool

PAÇOCA TRADICIONAL

- 1/2 kg de amendoim torrado sem casca e sem pele
- 2 xícaras (chá) de açúcar
- 1 xícara (chá) de farinha de milho – ou farinha de Mandioca torrada
- 1 colher (café) de sal
Numa tigela, misture todos os ingredientes e passe no processador, aos poucos, em quatro partes. Depois, misture tudo e passe novamente no processador até que se torne um pó fino. Coloque em forminhas para moldar ou em canudinhos de papel

BOLO DE FUBA

Ingredientes:
- 2 copos (requeijão) de fubá
- 2 copos (requeijão) de açúcar
- 2 copos (requeijão) de leite
- 1/2 copo (requeijão) de óleo
- 50 g de queijo parmesão ralado
- 4 gemas
- 1 colher (sopa) de fermento
- 4 claras batidas em neve
Modo de Preparo:
Numa panela fora do fogo coloque fubá, açúcar, leite, óleo e queijo parmesão ralado. Cozinhe em fogo médio até formar bolhas, mexendo sempre (10 a 12 minutos). Desligue, transfira para uma tigela, cubra com papel filme e deixe esfriar.
Depois de esfriar, misture as gemas e o fermento. Com o auxílio de um pão duro (ou colher de pau) incorpore levemente as claras batidas em neve.
Transfira a mistura para uma assadeira redonda (30 cm de diâmetro) untada e enfarinhada com fubá.
Ligue o forno somente nesta hora a 180ºC e asse de 40 minutos a 1 hora, ou até que enfiando um palito, o mesmo saia limpo.
O Pulo do Gato ou melhor a :
- Para esfriar mais rápido coloque a panela sobre uma tigela com gelo para dar choque térmico.
-Coloque o papel manteiga no fundo da fôrma antes de despejar a massa. Isto evita que agarre na hora de desenformar.

PIPOCA

- um punhado de milho para pipoca
- 2 colheres de óleo de soja
- quanto baste de sal
Numa panela alta ( com tampa), coloque o óleo.
Acenda o fogo e deixe esquentar.
Coloque o milho numa quantidade em que todos os grãos fiquem encostados no fundo da panela.
Tampe a panela e, segurando a tampa, vá fazendo movimentos circulares sobre a chama do fogão.
Quando começar a estourar, continue movimentando regularmente, só parando e desligando o fogo quando parar de ouvir os estouros.
Coloque as pipocas em uma vasilha e tempere com sal a gosto.

DOCE DE LEITE DE CORTAR

- 1 lata de leite condensado
- 200gr de açúcar União
- 1 colher (sopa) de manteiga
Numa panela coloque o leite condensado, o açúcar, a manteiga e faça um brigadeiro.
Quando estiver dando ponto, retire da panela e espalhe numa superfície lisa, deixe esfriar e corte em pedaços.

DOCE DE LEITE DE COLHER

- 1 litro de leite
- 200gr de açúcar União
- 1 unidade de canela em pau
Coloque o leite numa panela relativamente grande para que não caia no fogão na hora que ferver.
Deixe ferver e secar um pouco. Junte, então o açúcar e a canela e mexa sempre com uma colher de pau.
Fica meio mole, para comer de colher.

sábado, 18 de maio de 2013

A lenda da vitória Régia


A vitória-régia
Numa noite de verão, a lua cheia iluminava a aldeia indígena como se fosse dia. Para apreciar a beleza do luar, o chefe saiu para dar uma volta. Quando as crianças viram o velho caminhando em direção à lagoa, correram atrás dele. O índio estava contemplativo, mas as crianças queriam ouvir uma daquelas histórias que ele sabia contar tão bem.
O chefe apontou uma das estrelas do céu e disse às crianças:
“Aquela é a índia Mani; a outra mais no alto, é Janã.”
Depois voltou o olhar para o meio do lago, em silêncio.
“Por que o senhor olha tanto para o lago?”, perguntou Maíra.
“Estou olhando para Araci”, respondeu, apontando uma vitória-régia.
“Araci! Só estou vendo uma vitória-régia!”, espantou-se Sauê.
“Vocês não conhecem essa história? Então, esta noite vou contar a lenda da vitória-régia.”
Há muitos anos, vivia na aldeia uma garota sonhadora chamada Araci. Estava sempre pensando numa lenda que dizia que a mulher que conseguisse tocar a Lua iria se casar com o mais belo guerreiro. Muito ingênua,  Araci vivia subindo no topo dos morros e nas árvores mais altas na tentativa de alcançar a Lua.
Numa noite como essa, ela passeava junto à lagoa, quando viu o reflexo da Lua na água.
Imaginando que a Lua tivesse descido para ser tocada, mergulhou no lago e foi nadando na sua direção. Mas quanto mais ela nadava, mais a imagem se afastava. Estava muito longe da margem quando, decepcionada, resolveu voltar. Araci começou a nadar com afobação, perdeu o fôlego e morreu afogada no fundo das águas.
A Lua assistiu à cena e sentiu remorso. Já que não podia se tornar um lindo guerreiro para se casar com Araci, faria dela uma flor diferente, a mais bela de todas, e transformou o corpo da moça na vitória-régia. E parece que ela tem poder, porque muitas garotas se enfeitam com as suas pétalas para arranjar namorado.
SALERNO, Silvana. Viagem pelo Brasil em 52 histórias. São Paulo: Companhia das Letrinhas, 2006Avaliação – Português
1. No início da história, as crianças estavam seguindo um índio. O que elas queriam com ele?
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
3. As lendas costumam explicar fenômenos da natureza. Qual o fenômeno que esta lenda tenta explicar?
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
4. Quem era Araci e como era a lenda com a qual ela vivia sonhando?
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
5. Qual foi o fato que fez com que a índia se enganasse e mergulhasse na lagoa?
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
6. O que aconteceu com Araci quando ela percebeu que quanto mais nadava, mas a imagem da Lua se afastava?
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
7. O que a Lua fez com Araci no final?
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________












A boneca- poesia com interpretação textual


A boneca
Deixando a bola e a peteca,
Com que inda há pouco brincavam,
Por causa de uma boneca,
Duas meninas brigavam.

Dizia a primeira: “É minha!”
— “É minha!” a outra gritava;
E nenhuma se continha,
Nem a boneca largava.

Quem mais sofria (coitada!)
Era a boneca. Já tinha
Toda a roupa estraçalhada,
E amarrotada a carinha.

Tanto puxaram por ela,
Que a pobre rasgou-se ao meio,
Perdendo a estopa amarela
Que lhe formava o recheio.

E, ao fim de tanta fadiga,
Voltando à bola e à peteca,
Ambas, por causa da briga,
Ficaram sem a boneca . . .

BILAC, Olavo. Olavo Bilac: obra reunida. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1996.
De olho no texto
1. Quais são os brinquedos que aparecem no poema?
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
2. Por que as meninas iniciaram uma briga?
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
3. Quem mais sofria nessa briga? Por quê?
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
4. Quem ficou com a boneca no final da briga? Por quê?
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
5. Se você pudesse dar um conselho às meninas para ajudá-las nesse episódio com a boneca, qual seria?
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
6. Os poemas são organizados em versos e estrofes.
- Quantas estrofes há no poema A boneca?
______________________________________________________________________________
- Quantos versos há em cada estrofe?
______________________________________________________________________________
7. Copie da 1ª estrofe as palavras que rimam.
______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________

Os estados físicos da água






Jogo dos erros - Uso incorreto da água


Calcule e pinte_ multiplicações 3º ano


Anúncio- Interpretação textual e lacunado


Avaliação de português - 4º Ano - 2º bimestre

TEXTO 1

A Raposa e o Lenhador

Esopo

Uma raposa era perseguida por uns caçadores, quando viu um lenhador e suplicou que ele a escondesse. O homem então lhe aconselhou que entrasse em sua cabana.

De imediato chegaram os caçadores, e perguntaram ao lenhador se havia visto a raposa.

Com a voz ele disse que não, mas com sua mão disfarçadamente mostrava onde havia se escondido. Os caçadores não compreenderam os sinais da mão e se confiaram no que disse com as palavras.

A raposa, ao vê-los irem, saiu sem dizer nada. O lenhador a reprovou porque, apesar de tê-la salvo, não agradecera, ao que a raposa respondeu:

— Agradeceria se tuas mãos e tua boca tivessem dito o mesmo.

Moral da história: Não negues com teus atos, o que pregas com tuas palavras.

1) O nome da fábula é ___________________________ e o autor da fábula é _____________

2) Os personagens da fábula são _________________________________________________

3) O que o homem (lenhador) aconselhou à raposa?
_________________________________________________
4) Qual foi a pergunta que os caçadores fizeram para o lenhador?
_________________________________________________

5) O que você entendeu com a moral da história?
_________________________________________________

TEXTO 2 . Observe a seguinte tirinha e responda as perguntas.

1- “Quem cala consente!” significa:
(a ) Aquele que não se manifesta contra uma atitude concorda com ela.
(b ) O espelho não fala porque não tem boca.
(c ) O espelho costuma não falar a verdade.
(d ) Mônica é bonita.

2- A tirinha faz alusão a qual história de conto de fadas:
(a ) Chaupeuzinho Vermelho 
(b ) A Bela Adormecida
(c ) Branca de Neve (d ) Cinderela

TEXTO 3
O louco e o pingüim

O louco acorda de manhã e encontra um pingüim no quintal. O vizinho do louco, que estava espiando pelo muro, faz uma sugestão:
- Por que você não leva o pingüim para o zoológico?
- Boa idéia! Vou levar.
No dia seguinte, o vizinho encontra o louco com o pingüim no colo.
- Ué!? Você não levou o pingüim para o zoológico?
- Levei, sim. Hoje vou levá-lo ao parque de diversões e amanhã vamos ao shopping center.
Fonte: “Meu primeiro livro de piadas”; Fizetto, Ângela - Editora Todo livro.

1- Leia novamente o trecho : “- Por que você não leva o pingüim para o zoológico?”

Ao dizer isso ao louco, o vizinho sugeria que:

(a ) O levasse para passear no zoológico.
(b ) O levasse para ver outros pingüins no zoológico.
(c ) O levasse para ser deixado aos cuidados do zoológico.
(d ) O levasse para brincar com outros animais no zoológico.

2- Por que o vizinho ficou supresso ao encontrar o louco com o pingüim no colo?

(a ) Porque não se coloca pingüim no colo.
(b ) Porque ele não gostou de ir ao zoológico.
(c ) Porque ele não levou o pingüim para passear no zoológico.
(d ) Porque o louco não entendeu o que ele tinha sugerido.

3- “Hoje vou levá-lo...” . Nesse trecho, “lo” se refere:

(a ) Ao louco.
(b ) O vizinho.
(c ) Ao pingüim.
(d ) Não se refere a ninguém.

4- A função desse texto é:

(a ) Informar como divertir um animal na cidade.
(b ) Fazer o leitor rir.
(c ) Instruir como cuidar de um pingüim.
(d ) Informar o leitor sobre onde levar um pingüim para passear.

TEXTO 4 - O lobo e a cabra

Um lobo, tendo visto uma cabra pastando numa montanha escarpada, e como não pudesse chegar até lá, pediu-lhe que descesse, pois, sem perceber, ela poderia cair de lá de cima. Disse ainda que o pasto onde ele estava era melhor, que a relva estava florida. Mas a cabra lhe respondeu : “ Não é em meu benefício que me chamas para o pasto, mas porque tu próprio estás sem alimento”.

Esopo: Fábulas completas. Tradução, introdução e notas de
Neide Cupertino de Castro Smolka. São Paulo: Moderna, 1994, p. 125.

1- De acordo com o texto, em relação ao lobo, pode-se afirmar que:

( A ) podia chegar até a montanha.
( B ) queria acompanhar a cabra.
( C ) estava sem alimento.
( D ) queria ajudar a cabra.

2– A cabra não atendeu a sugestão do lobo porque:

( A ) fingiu que não ouviu o lobo.
( B ) não concordou que o pasto era melhor.
( C ) percebeu que o lobo falava de uma coisa, mas queria outra.
( D ) ela não conseguiu descer do monte.

TEXTO 5 - O cão e seu reflexo

Um cão estava se sentindo muito orgulhoso de si mesmo. Achara um enorme pedaço de carne e a levava na boca, pretendendo devorá-lo em paz em algum lugar.

Ele chegou a um rio e começou a cruzar a estreita ponte que o levava para o outro lado. De repente, parou e olhou para baixo. Na superfície da água, viu seu próprio reflexo brilhando.

O cão não se deu conta que estava olhando para si mesmo. Julgou estar vendo outro cão com um pedaço de carne na boca.

Opa! Aquele pedaço de carne é maior que o meu, pensou ele. Vou pegá-lo e correr. Dito e feito. Largou seu pedaço de carne para pegar o que estava na boca do outro cão. 

Naturalmente, seu pedaço caiu na água e foi parar bem no fundo, deixando-o sem nada.

MORAL: Quem tudo quer tudo perde.

1- O texto acima é:

( A ) Fábula
( B ) Conto de fadas
( C ) Propaganda
( D ) Notícia

2- O texto foi escrito com o objetivo principal :

( A ) anunciar um produto.
( B ) dar instruções.
( C ) transmitir ensinamento.
( D ) mostrar pesquisa.

3- O texto trata principalmente da:

( A ) coragem do cão.
( B ) fome do cão.
( C ) ambição do cão.
( D ) sabedoria do cão.

4- O fato que deu início a narrativa foi:

( A ) a grande fome do cão.
( B ) o sentimento de orgulho do cão.
( C ) a sombra que o cão viu no rio.
( D ) a ponte que o cão atravessou.

5- O cão largou seu pedaço de carne porque:

( A ) atravessou um rio procurando alguma coisa.
( B ) deixou que o pedaço menor fosse levado pelo rio.
( C ) ficou privado dos dois pedaços de carne.
( D ) julgou que o outro cão tinha um pedaço maior.

TEXTO 6 - Isso não está me cheirando bem

Imagine uma bolinha de neve no topo de uma montanha e quando ela chegar lá embaixo, vai ter virado um imenso bolão, não é? Isso é o que acontece com o lixo.
Cada um de nós, brasileiros, produz mais ou menos 500 gramas de lixo todos os dias. Parece pouco, mas é só fazer as contas. Todos os dias, esse lixo vira um bolão de milhões de toneladas! Só na cidade de São Paulo, são produzidas 12 mil toneladas por dia.
Para resolver esse problemão, a reciclagem é uma grande idéia! Na reciclagem, o lixo é tratado e será reaproveitado para fazer novos produtos.
Para reciclar, é preciso primeiro separar os tipos de lixo feitos de plástico, papel metal e vidro, que são materiais reaproveitáveis. É por isso que em alguns lugares a gente encontra aquelas lixeiras coloridas.

Suplemento “O Estadinho”, agosto/2006.

1- O texto foi escrito para:

(A) Informar as pessoas.
(B) Divertir as pessoas.
(C) Promover um produto.
(D) Dar um recado

2- Segundo o texto, cada brasileiro produz por dia:

(A) 200 g de lixo
(B) 300 g de lixo
(C) 500 de lixo.
(D) 1 kg de lixo.

3- Para solucionar este problema é preciso:

(A) Separar o lixo para reciclagem.
(B) Jogar o lixo nos lixões.
(C) Limpar o lixo dos rios.
(D) Produzir mais lixo.

4- De acordo com as informações do texto, o grande problema nas cidades é:

(A) A separação do lixo.
(B) A reciclagem do lixo.
(C) A produção de lixo.
(D) Decomposição do lixo.

retirado do blog : Professores solidários

Google+ Followers